Coluna da Babi - Desculpas e afins- Coloridos

by - quinta-feira, julho 22, 2010

Gente, eu sei, eu desapareci. As aulas começaram e a minha escola não me deixou tempo nem pra respirar. Então eu peço pra vocês milhões de desculpas.
Bom, hoje vou falar um pouco de música no geral, das minhas observações neste primeiro semestre. A sensação desse início de 2010 foi claro as bandinhas coloridas que cantam o chamado happy rock.

Basicamente, essas bandinhas coloridas representam meio que os novos emos. Diferentemente dos emos antigos, estes vestem roupas coloridas. Mas não é qualquer colorido: é aquela cor neon, fosforecente, aquele que dar dor nos olhos só de olhar na rua.

Bom, depois da definição da coisa, já vou avisando: detestei essa nova moda. Sinto falta do tempo que cine era abrevição de cinema e restart era botão de vídeo game. Eu ouvi, claro, pois se não nunca poderia postar no IPM sobre eles. Não sou contra o neon, claro que não, amo usar neon nos esmaltes, mas usar uma calça laranja e uma blusa cor de marca texto ninguém merece. As letras de Restart e Cine são simplismente uma ofensa ao rock, já que eles chamam essa "música" que eles fazem um tipo diferente de rock. Até eu escreveria musicas que nem aquela. Zero criatividade (parece que essa criatividade foi toda pras roupas, que cada dia me surpreendem mais) e são letras puramente imbecis. O primeiro single de Cine, Garota Radical, por exemplo. Eu juro que ouvi, procurei, sofri pois essa música é chiclete e simplismente você fica com o Uoô na cabeça, mas eu não achei a parte radical da tal garota. Pra mim eles iam falar de uma garota que surfava, fazia algum esporte radical, ou melhor, era totalmente o contrário do que eu ouvi. Eles falam de uma dondoca patricinha! "Aposto um beijo que você me quer", "Quinta o shopping, domingo os pais", "Sempre com o cartão do pai, compra tudo e se distrai", "Te vejo na minha, vai ser só minha". Que droga é essa meu deus! Pra onde foi a música brasileira?
E ainda vejo que tem gente que gosta disso e fica chorando porque não viu o Restart. Ah claro, as letras do Restart também são impressionantes ¬¬.

Bom, sei que vai ter gente jogando tomates e outras coisas em cima de mim, mas essa é a minha opinião. Música pra mim tem que ter o mínimo de qualidade e querer mostrar alguma coisa, ter algo de diferente. Não to criticando porque é modinha, porque agora é moda criticar modinha... Posso dizer que nos anos 80 Cazuza com o Barão Vermelho estavam no auge do sucesso (e suas músicas entraram para história) e eles tinham músicas com conteúdo, tanto a parte instrumental quanto as letras. Fala sério, será que não poderia no mínimo se esforçar pra escrever algo descente, que faça bem aos ouvidos? Não creio que no ano que vem eles continuem a fazer sucesso. A qualidade músical vai fazer com que eles daqui a pouco sejam esquecidos e outras bandas venham a tomar o lugar das coloridas. Não vai durar.

Ah, eu disse na minha ultima postagem que ia falar sobre a Kesha, mas desisti. Essa postagem foi o desabafinho pelo meu descontentamento com o que tá rolando na música brasileira agora. Assisti na Semana da Cultura da minha escola, uma das bandas formadas por alunos tocando. Eles tocam rock mesmo e são muito talentosos e suas músicas são realmente bonitas e muito legais de se ouvir. Não vou dizer quem são pra não dizer que eu to fazendo propaganda, mas tem muita gente com talento, que toca muito (eles tocaram músicas próprias e outras também) que não tá aparecendo ainda. E com certeza, esse pessoal lá da escola toca muito mais que essas bandinhas coloridas e até outras mais.

Beiijinhos gente,
Babi Mello

You May Also Like

0 Opiniões sobre