O figurino de Cinderella

by - sábado, abril 25, 2015


Lançado no mês passado, o remake do clássico conto Disney conta com a direção estrelada de Kenneth Branagh (dirigiu Thor, em 2011) e com a atuação de Lily James como Cinderella e Cate Blanchett como Lady Tremaine (a madrasta má) em um longa que promete estourar como sucesso de bilheteria tanto nos Estados Unidos quanto aqui, no Brasil.

Além da clássica história e da mensagem inspiradora que é destacada ao longo de todo o filme, o figurino, assinado pela premiada figurinista Sandy Powell, merece destaque e impressiona os telespectadores pela riqueza de detalhes, cores e tecidos.

“Vestir vilão é muito mais divertido! As mocinhas e mocinhos são sempre mais difíceis” declarou a figurinista em entrevista para a Vogue britânica, quando questionada sobre os maiores desafios de remontar um conto de fadas, de certo modo já estereotipado no imaginário infantil. Ainda assim, Sandy, que já tem em seu histórico três Oscars, assumiu com responsabilidade e primazia a tarefa, modernizando modelos clássicos e traduzindo uma moda bem mais atualizada ao clássico literário:




Sandy preocupou-se, por exemplo, com que o vestido do dia a dia de Cinderela não aparecesse tão abandonado quanto na animação ou nos livros: "O que eu dei a ela em vez disso é um vestido que começa bem e acaba desbotado, cansado e desgastado" explica a figurinista. 

Enquanto isso, o clássico longo azul, resultado da magia da fada madrinha e marca registrada da personagem, aparece repaginado, com direito a mais de uma dúzia de camadas de seda diferentes e que variam entre azul claro, turquesa e lavanda, com bastante volume, brilho e detalhes de borboletas no busto. Digno de princesa!



O sapatinho de cristal, aliás, não deixa a desejar. Desenvolvido em colaboração com a Swarovski, o modelo foi inspirado em um modelo de 1890 que Sandy encontrou em um museu em Northampton, e entre os seus detalhes mais impressionantes, vale destacar seu salto fino de doze centímetros e a ausência de plataforma, que torna-o ainda mas impossível de ser utilizado: "Fiquei espantada por estar autorizada a fazê-lo - e que ninguém se preocupou em como iriam reproduzi-lo para as crianças. Mas então, acho que o sapatinho de cristal é o mais novo sapato-fetiche, não?" declarou Powell. Alguém tem dúvidas?



Entre os outros figurinos impressionantes, o vestido da fada madrinha, brilhantemente interpretada por Helena Bonham Carter (amo!), contou com luzes e baterias que o tornaram ainda mais caricaturado - e perfeito para um conto de fadas. 



De todo modo, o grande destaque do filme fica mesmo para o figurino da madrasta e de suas duas filhas, Drisella e Anastasia, interpretadas por Sophie McShera e Holliday Grainger, respectivamente. 

Coloridas, excêntricas e divertidíssimas, as personagens ganharam um visual extravagante, rico em estampas e em cores, que muito remetem à inspiração nos anos 1940 e 1950 a partir da qual Sandy desenvolveu os looks. Além disso, a figurinista preocupou-se em garantir que o excesso de detalhes nos vestidos e adornos das personagens dialogassem com a sua personalidade, "feia" e "vazia" por dentro: "Elas deviam ser totalmente ridículas por fora - um pouco exagerado e overdone - e feias por dentro", explicou Sandy. 

Outra grande inspiração, aliás, que incidiu não somente no look das irmãs, como principalmente no da madrasta, é a propria naturalidade de Sandy, que cresceu em meio às vibrantes cores indianas em Brixton, no sul de Londres, onde vive até hoje. Particularmente sob o look da vilã, aliás, a preocupação com a elegância e com a postura de uma personagem que, ao longo de toda a história, preocupa-se com a sua imagem, foi fundamental.

O resultado? Looks incríveis no cinema, mas com acabamentos e detalhes dignos da alta costura.


Para ficar babando! E correr para o cinema, porque o filme é lindo demais!

Fica a dica. Beijo, Jú.

You May Also Like

0 Opiniões sobre