Meu look: Um dia em Paris!

by - quinta-feira, agosto 20, 2015


Oi gente! Estou por aqui de novo. Prometi que ia retornar o blog aos poucos - e promessa é dívida, né? - ainda mais quando tenho tanta coisa boa pra compartilhar, looks pra postar e dicas quentíssimas pra quem está planejando viajar para a Europa.

Hoje por exemplo, me peguei lembrando de um dos melhores dias que passei em Paris. Era uma quarta feira comum, simples como ontem, mas acreditem: nenhum dia é comum ou simplório em Paris. A cidade encanta em sua normalidade, no seu cotidiano. O burburinho do dia a dia, até mesmo para quem está ocupado demais, estressado demais ou preocupado demais, acaba sendo ofuscado pela beleza dos jardins e monumentos, o peso histórico das ruas e a poesia que floresce em cada esquina. Paris, definitivamente, é um lugar para ser feliz. Muito!

E lá fui eu ser feliz naquela quarta-feira, depois de uma manhã ocupada com as aulas e deveres do curso (vou falar do curso que fiz mais adiante, prometo). Primeira parada? O meu quartier favorito de Paris, Montmartre. Boêmio, multicultural e muito, muito animado, Montmartre é a capital dos artistas de rua, a imponência da Sacre Coeur, a diversão da Moulin Rouge e é também o refúgio de um dos museus mais charmosos e escondidos de Paris, o Museu Montmartre.


Sediado na mais antiga residência do bairro, o Museu relembra toda a história e tradição artística de Montmartre e expõe com exclusividade curiosidades, quadros e preciosidades da arte mundial. Além disso, abriga também os Jardins Renoir, onde são reproduzidos cenários característicos de quadros do pintor francês, uma vez que foi justamente esse jardim uma grande fonte de inspiração para ele.
E fica bem ali, ó, do lado da Place du Tertre. Imperdível.


Seguindo o passeio, voltamos para o centro da cidade. Fazia frio nessa tarde e o vento forte pedia um chocolate bem quentinho, desses de beber rezando. Fomos de Angelina. E não poderia ser diferente.


Um dos mais antigos - e famosos - cafés de Paris, Angelina possui o reconhecido como melhor chocolate quente da cidade, o africano, preparado a partir do chocolate fundido lentamente - e com o melhor do cacau. De-li-ci-o-so. Você não pode ir para Paris e não experimentar essa formosura.

Para acompanhar, ousamos. Pedimos a sobremesa carro-chefe da casa, o Mont Blanc, que definitivamente não é a melhor opção para acompanhar o chocolate. Doce demais. Além disso, a sobremesa sensação deixa a desejar (segundo meus amigos, é massa de confeiteiro) e o preço salgado não compensa tanto.


Devidamente aquecidos e alimentados, seguimos para as Galerias Lafayette, o mais tradicional centro de compras francês. Lindo, imponente e reunindo as melhores marcas mundiais, a galeria é, definitivamente, uma perdição! Hora de segurar o cartão de crédito - ou então se jogar nos corredores de Chanel, Dior e Prada, algumas das marcas mais requisitadas por lá.


Por fim, e para fechar o dia com chave de ouro, experimentamos um dos melhores hambúrguer gourmet da cidade, escondido nas redondezas do Châtelet. Pequeno, com fila e muito simpático, o espaço, que foi criado por jovens descolados, reúne, todos os dias, vários parisienses famintos após o trabalho, felizes em pagar apenas 11 euros em tamanha delícia. E como vale a pena!



Funciona assim: você escolhe a salada (ilimitada), o seu queijo favorito e o recheio, que pode ser tanto um hamburguer como o vegetariano. Ah! E o pão? Macio como um brioche. Preciso dizer mais?


Que dia, que dia! E para aguentar toda essa andança, fui bem aquecida - e total de fast fashion. O sweater listrado e a calça de couro fake são da Leader, podem acreditar. As flats e a bolsa, da Primark. Porque melhor do que se vestir bem, é se vestir bem POR POUCO! Quem tá comigo? o/

E vamos aos créditos e aos endereços, para vocês não deixarem de visitar:

Musée Montmartre - Les Jardins Renoir
12 - 14 Rue Cortot, a estação mais perto é a Abbesses, mas prepare-se para uma subida. Aproveite para conhecer também a Sacre Coeur, a Place du Tertre e, se sobrar tempo, o Museu Dalí.

Angelina
226 Rue de Rivoli, quase em frente da estação Tuileries - e em uma das melhores ruas de Paris para compras!

Galeries Lafayette
Tem mais de uma em Paris, mas sugiro a Haussmann, mais tradicional e linda:
35 Boulevard Haussmann, pertinho da Opera Garnier!

Roomies
14 Rue du Cygne, estação do metrô Étienne Marcel.


E vocês, também têm dicas para compartilhar? Conta pra gente! Beijo,

Jú.

You May Also Like

0 Opiniões sobre