Um dia no Marais

by - quarta-feira, setembro 30, 2015


Um dos bairros mais curiosos de Paris, com toda a certeza, é o Marais. Multicultural, divertido, elegante e, ao mesmo tempo, charmosíssimo,  é um bairro que diariamente atrai centenas de turistas que buscam algumas das melhores lojas de Paris, ótimos museus ou simplesmente o fallafel mais famoso da cidade, uma vez que esse bairro abriga também a maior comunidade judaica de Paris.


E não é só isso. Além de muitos judeus e apaixonados por moda (mesmo, as lojas do Marais são tão bacanas quanto as do Soho, em NYC), o Marais também reúne muitos gays, o que garante o caráter multicultural e eclético do quartier. Perfeito para mais um dia agradável na cidade, o bairro garante uma nova face à Paris boêmia, completamente diferente de Montmartre e dos arredores da Torre Eiffel, mas ainda assim, encantadora. Prepare-se para mais um dia inesquecível.


Para começar, existem pelo menos 3 museus que você não pode deixar de visitar nesse quartier: A Maison de Victor Hugo (assunto do próximo post), o Museu Picasso e o Carnavalet, museu que conta toda a história de Paris, focando principalmente na Revolução.

Para os apaixonados por história como eu, é uma verdadeira perdição. Além de reunir importantes elementos do movimento revolucionário - como pedras da Bastilha, a Declaração de Direitos e até mesmo peças de Bonaparte! -  o museu apresenta uma cronologia perfeitamente detalhada e bem explicada, como se a história realmente fosse contada em cada cômodo, em cada detalhe. Apaixonante! Ademais, a própria arquitetura do prédio e o seu jardim, por si só, já valem a visita, que ainda por cima é de graça - uma difícil exceção em Paris, onde os museus são tão caros. Salvo as exposições temporárias (às quais são cobradas tarifas de 9 euros), o museu trabalha com doações voltadas para a sua própria conservação, e realmente vale a pena amolecer o coração e deixar pelo menos 5 euros por lá - afinal, o museu merece ser preservado!

Seguindo o passeio, uma pausa estratégica na Rue des Rosiers, logo ali, pertinho do museu, merece ser celebrada: Além de reunir milhares de lojas interessantes, esse pedacinho do Marais também possui o mais delicioso fallafel da cidade, o super concorrido L'As du Fallafel. Mas se a paciência para esperar a fila quilométrica não for muito grande, pas de problème: Logo na primeira rua a direita, depois do badalado restaurante, está o Chez Marianne, simpático restaurante de comida judaica tão delicioso quanto o L'as du Fallafel - e com filas menores. Para os curiosos, o fallafel nada mais é do que um saboroso bolinho frito de grão de bico, servido dentro de um pão árabe e acompanhado com alguns legumes, principalmente berinjela. Vegetariano, é um prato muito mais delicioso do que fotogênico e eu juro, é comida obrigatória no bairro. Foi pro Marais, tem que provar o fallafel. E tenho dito.

Para completar, é fundamental prová-lo ali mesmo, na calçada, enquanto anda pelas ruas ou então encostada no meio fio - é dessa maneira, incômoda e desconfortável, que os franceses se satisfazem com a iguaria, em meio à correria do dia a dia e a volta ao trabalho. O melhor disso tudo? O preço: um almoço como esse, simplérrimo e que alimenta, não sai por mais de 7 euros. E te deixa bem feliz.

Aproveite a rua para conhecer também algumas das mais charmosas - e famosas - lojas do bairro, como a AllSaints, Michael Kors, Nike, Uniqlo, L'Éclaireur, MAC, Kiehl's, L'Occitane, Make Up Forever, Joe Malone e Guerlain: Nenhum quartier de Paris reúne tantas lojas boas por metro quadrado, e o Marais com certeza é um destino de compras tão interessante quanto a Rue de Rivoli, por exemplo. Isso porque o dia só está começando...

Carnavalet
16, rue des Francs-Bourgeois (terça à domingo, das 10 às 18h)

L'as du Fallafel
32, Rue des Rosiers

Chez Marianne
2, Rue des Hospitalières Saint-Gervais



You May Also Like

0 Opiniões sobre