Um dia em Bruges, Bélgica

by - quarta-feira, outubro 21, 2015


Pensa em uma cidade de conto de fadas medieval: Essa é Bruges, na Bélgica, cidade pequenina e encantadora, com construções milenares e arquitetura de casa de bonecas.

Com ar de vilarejo, no entanto, a cidade tem muita história para contar: importante entreposto comercial durante o século XII, Bruges, que assistiu de camarote o renascimento cultural e a modernidade européia abalar as demais cidades europeias, parece ter permanecido intacta e imune às novidades. Tudo na cidade remete à antiguidade, desde os prédios em pedra antiga até a própria atmosfera do local, calma e serena. Nada de outdoors, super carros ou astros da música pop: a cidade mantém-se fiel às suas tradições, do passeio de barco às tradicionalíssimas fábricas de chocolate, além da cerveja belga - considerada uma das melhores do mundo.

Passeio de barco pelos canais de Bruges, o tradicional gaufre belga (o nosso waffle!) e a seleção de cervejas da cidade
Conhecer a cidade é um passeio delicioso, e tão recomendado quanto a capital belga, Bruxelas. Além disso, a facilidade da distância de quem vem de Paris, como eu, torna o passeio ainda mais imperdível: A ParisCityVision realiza excursões semanais para lá, com guia em inglês, espanhol, ou francês. A viagem, de 3 horas, vale muito a pena: o ônibus é confortável, os guias, simpáticos e, além disso, é uma ótima oportunidade de conhecer gente nova e fazer novas amizades. 

Chegando em Bruges, o guia te acompanhará pelos principais pontos turísticos da cidade e contará um pouco da sua história, repleta de curiosidades. Vocês sabiam, por exemplo, que a cidade ainda mantém um pequeno vilarejo de beguines, mulheres que por volta de 1200 acreditavam ser esposas de Jesus? O lugar, aliás, até hoje é restrito às mulheres a partir das 18:30h. Além disso, outra história bacana diz respeito à quantidade de cisnes no lago, que, segundo a lenda, seria uma maldição imposta pelo antigo imperador. Maldição ou não, o fato é que os cisnes deixam os longos canais de Bruges ainda mais belos. 

Para completar o passeio, a excursão ainda dá direito à um passeio de barco pelos canais da cidade, o que enriquece ainda mais a visita. Além de admirar outros pontos turísticos e conhecer ainda mais sobre a cidade, o passeio é rápido e delicioso, um dos melhores que realizei na Europa. Vale super a pena! 


Na pausa para o almoço, não deixe de provar a tradicionalíssima carbonade flamande, um prato muito apreciado inclusive na França - e que em muito lembra o beef bourguignon francês: trata-se de uma carne emergida no molho de cerveja, um dos principais acompanhamentos - e ingredientes - da culinária belga. Para completar, deguste as melhores cervejas da casa, e descubra porque o país é considerado o pai da melhor cerveja do mundo.

Outro prato indispensável da culinária belga são as gaufres, também conhecidas como waffles por aqui. Deliciosas e com todos os recheios imagináveis, podem ser encontradas em praticamente todas as esquinas da cidade e são geralmente acompanhadas por uma generosa bola de sorvete. Provei uma de canela e castanhas absolutamente incrível - e muito melhor do que os waffles americanos!

Detalhes da arquitetura local, o tradicional chocolate belga (a Godiva é belga, sabiam?) e as casas das beguines
 Uma vez na Bélgica, no entanto, não negue jamais os chocolates: na minha opinião, os melhores ever! A Godiva, por exemplo, tradicional chocolateria presente no mundo inteiro, é belga. E os chocolates belgas realmente são superiores, viu? Existem lojas e pequenas fábricas por toda a cidade!

Entre os souvenirs, as bonequinhas de porcelana e os enfeites da natal da cidade são de babar, lindos demais! Também é possível encontrar peças incríveis de decoração, principalmente de louça. Aproveite, caminhe bastante e retorne para a excursão no horário previsto - por mais que a vontade de ficar na cidade seja ainda maior.


Para esse dia incrível, fui com um combo infalível e mega confortável: legging + botinhas! Uma dica importante é ficar de olho na previsão do tempo, já que costuma ser bem frio na cidade (não escapamos da chuva!). A jaqueta de couro me salvou, e olha que ela fui achado e tanto na Suíça, país que já falamos aqui, e que conheci nas vésperas da Bélgica. Oh, sorte!

A chegada à Paris prevista é por volta das 21h, quando ainda está claro na cidade durante o verão - o que é ótimo para quem ainda vai pegar o metrô para voltar para casa! E o passeio, de um dia, é tão bem aproveitado que vale pelo final de semana inteiro. Não deixem de conhecer!

Um beijo,

Jú.

You May Also Like

0 Opiniões sobre