Frida Kahlo na Caixa Cultural

by - quarta-feira, fevereiro 03, 2016


Quando foi anunciado, ainda no ano passado, que a exposição Frida Kahlo - Conexões entre mulheres surrealistas no México, então em cartaz no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, viria para o Rio de Janeiro, surtei de alegria. Quem me conhece de perto ou acompanha o blog há algum tempo já deve ter percebido meu fascínio pela artista, que já foi inclusive tema de um post exclusivo aqui no blog.

Apesar da minha admiração pelo seu trabalho, tive pouco contato ao vivo com as suas obras, e experiências como essas sempre me emocionam. Na verdade, isso se dá muito pelo fato das poucas pinturas de Frida existentes serem muito preservadas em museus no México, Nova York ou na Argentina (Museu da América Latina) e não no Brasil. Só quando viajo, portanto, tenho esse privilégio. Mas não até o dia 27 de março, na Caixa Cultural do Rio. As obras de Frida estão, pela primeira vez, a alguns quilômetros de mim!


E é realmente de emocionar e de arrepiar o trabalho dessa artista. Irreverente, criativa e com uma habilidade artística incontestável, Frida soube superar e sublimar suas dores e angústias em obras marcadas por cores, formas e influências do surrealismo. Surrealismo este, aliás, que foi determinante também no trabalho de outras artistas mexicanas e apaixonadas pelo México, que compartilharam, além da amizade e admiração, também da técnica artística de Frida.

E é justamente esse trabalho, digno de contemplação, que acompanha brilhantemente o de Frida na exposição em cartaz.


Em comum, essas mulheres possuíam o fascínio pelos auto-retratos, a predileção pela natureza morta e pela encenação de seus sentimentos e sofrimentos, enquanto mulheres, nas pinturas. Além disso, destacam-se pelo uso marcante da cor, a criatividade e, é claro, o tom irreal e fantasioso das suas obras, decisivamente influenciadas pelo universo dos sonhos e do inconsciente. Tal como o doutor Freud ensinou.

Em uma viagem por esse mundo surreal, mas brilhantemente encantador, o visitante é convidado à conhecer a mente de mulheres incríveis, fortes e que defenderam, com unhas e dentes, a cultura mexicana, expressa inclusive em suas indumentárias (e nisso, Frida se destaca mais uma vez).


Mais do que representantes da arte mexicana, essas mulheres se tornaram ícones da arte mundial e em muito influenciaram artistas descendentes. Conhecê-las, admirá-las, é também de certo modo um encontro marcado consigo próprio, e uma ótima forma de se reconhecer em belíssimas pinturas.

Obrigada Frida, cultura e arte mexicana por esse privilégio.

Frida Kahlo - Conexões entre mulheres surrealistas no México
Até o dia 27 de março de 2016 na Caixa Cultural
Site - Entrada franca

Ps.: O site sugere o agendamento da visita, o que é aconselhável. No meu caso, dei sorte e consegui o ingresso na hora!

Ps.: Uma vez na Caixa, não deixe de conferir também a exposição Múltiplo Leminski, em cartaz até 06 de março.

You May Also Like

0 Opiniões sobre