EuroTrip: como organizar sua viagem

by - segunda-feira, março 19, 2018


Se o seu sonho é fazer um mochilão pela Europa, aqui estão algumas dicas básicas pra te ajudar no planejamento 😊 São coisas que eu aprendi nas últimas viagens e que acredito que possam ajudar muito principalmente quem está vindo pela primeira vez pra cá. E se for dar uma passada em Paris, já sabe, né? Me avisa pra gente combinar um café! ♥


Paris, 2015

Onde comprar as passagens? 

Para comprar sua passagem do Brasil pra cá, vale a pena deixar um alerta ligado em aplicativos como Kayak, Voopter ou Skyscanner - ele te avisa quando surgir o melhor preço pro dia que você quer viajar. Já pela Europa, existem várias maneiras de viajar por um bom preço: avião, trem ou ônibus, é fácil encontrar promoções e comparar preços para descobrir qual a melhor opção. O aplicativo que eu mais recomendo para quem já sabe a data que quer viajar, é o GoEuro. Com ele, você pode comparar diferentes meios de transporte (ônibus X avião X trem) e descobrir qual o melhor custo/benefício. Depois, é só comprar a passagem diretamente pelo aplicativo ou então ir para o site da companhia. 

Mas se você ainda não sabe para onde ir, ou então procura a data mais barata, vale a pena pesquisar no Skyscanner - mas só para passagens de avião. O site tem uma função bem bacana que te permite visualizar um mapa com os valores a partir de onde você quer voar. Daí, é só encontrar a destinação mais em conta, ser direcionado diretamente para o site da companhia e... pimba! Passagem comprada. Fácil, rápido e econômico.

Por fim, outros dois aplicativos que valem a pena ter por aqui são o Flixbus - espécie de companhia low cost de ônibus que cobre boa parte da Europa - e a Ryanair - companhia low cost de avião, que falaremos a seguir, e que lança algumas promoções bem boas do nada (daí a importância de já ter o aplicativo!) 😉

Panteão de Paris, 2015


Companhias low cost na Europa

Uma das melhores coisas sobre a Europa são as companhias de baixo custo. Baratas e práticas, elas podem não ser as melhores opções pra quem procura conforto (ou viaja com muita bagagem, rs), mas com certeza são as maiores parceiras de quem faz mochilão, por exemplo. As principais por aqui são a Ryanair, easyJet, Transavia e Vueling, mas existem muitas outras que você acaba descobrindo quando pesquisa as passagens mais baratas. Porém, se por um lado você economiza com o valor da passagem, alguns detalhes podem passar despercebidos e encarecer muito a viagem.

Comecemos com o mais polêmico de todos: a distância do aeroporto até a cidade. Nesse quesito, a Ryanair é campeã de reclamações, principalmente em Paris. Isso porque na capital francesa, a companhia não opera em Orly ou no CDG, mas sim em Beauvais, aeroporto que fica bem distante da cidade e que não conta com transporte público. Ou seja, se você pretende chegar em Paris ou sair de Paris pela Ryanair, já coloque mais uns 15 - 20 euros (se você comprar antes, é mais barato) só para ir ou voltar do aeroporto. Pesado, né? Dependendo do valor da passagem, vale mais a pena pagar mais caro e chegar com outra companhia no Orly ou no CDG! 

Em compensação, em outros países - principalmente aqueles que só têm um aeroporto - a Ryanair é uma boa opção, sim. Por exemplo: comprei uma passagem Budapeste - Barcelona que valeu a pena porque ambas cidades só têm um aeroporto, ou seja, não faz diferença! Bom ficar de olho nisso, viu? Ouvi dizer que em Londres, por exemplo, também pode ser furada...

Outro problema das companhias low cost é o limite de bagagem. Muitas só permitem uma bagagem de mão - com medidas bem restritas - e outras nem isso, então é sempre muito importante ficar de olho no que você tem direito para não ter nenhuma surpresa desagradável na hora do embarque, ok? Geralmente despachar mala fora da medida é bem caro...

E por fim, mas não menos importante, o horário dos voos também é um pequeno probleminha nas companhias low cost. Não raramente, os voos mais baratos são ou muito cedo ou muito tarde, o que significa que provavelmente você não vai ter transporte público para ir do hotel ao aeroporto ou do aeroporto até o hotel. Então, coloque aí na conta também o que você vai gastar com taxi, ok?

Londres, 2015

Avião X Trem X Ônibus

Qual a melhor opção? Bom, isso depende principalmente da distância entre as cidades, o volume de bagagem que você tem e, é claro, conforto. Como falei antes, uma das principais desvantagens das companhias low cost é a limitação da bagagem de mão, o que não acontece no ônibus e no trem  - onde você geralmente pode transportar até malas de tamanho médio, por exemplo. Além disso, dependendo da cidade, o avião nem vai ser tão mais rápido do que o trem: em Londres, Amsterdam e Paris, considerando o tempo que você leva para ir até o aeroporto e a facilidade das estações de trem centrais, vale super a pena! 

De toda maneira, o ônibus e as companhias aéreas low cost continuam sendo as opções mais baratas. Se a viagem de ônibus for longa, vale a pena ir no último horário da noite, por exemplo, e chegar na cidade só na manhã seguinte - isso é, se você tem facilidade pra dormir, é claro! O que não dá pra é perder um dia de viagem dentro do ônibus 😉

Onde se hospedar?

Entre tantas opções de sites de hospedagem, fica até difícil saber onde ficar. O que eu recomendo fortemente é: Airbnb ou qualquer outra plataforma de aluguel de apartamento (até no Booking tem alguns!) para viagens de 3 ou mais dias, e Hostel para viagens mais curtas. 

Aqui na Europa, o preço dos hotéis pode assustar - e muito! - quem vem com o orçamento mais apertado. De qualquer maneira, vale a pena dar uma comparada nos preços sempre pra descobrir qual o melhor custo benefício. E o que levar em conta? Bem, para mim é imprescindível uma localização central, sobretudo quando fico pouco tempo na cidade. As vezes a economia que você faz ficando em um hotel mais distante é compensada com os custos de transporte, por exemplo. Além disso, nada melhor do que caminhar pela cidade, né? Se o seu hotel/hostel/apartamento for central, é perfeito!

Além disso, o conforto também é super importante, mesmo que você só vá passar a noite no lugar. Então, se viajo sozinha, é mais tranquilo ficar em um hostel, mas se viajo em grupo ou com o meu namorado, é melhor e mais confortável dividir um apartamento, por exemplo.

Os aplicativos que uso para isso são o Booking.com, Airbnb e Hostelworld, para hotéis, apartamentos e hostels, respectivamente. Na minha viagem pra Itália, ficamos em alguns lugares bem legais. Prometo colocar o endereço certinho nos posts sobre lá! 

Disneyland Paris, 2015

Planeje-se!

Ei, eu sei que é muito legal conhecer as cidades sem destino, só flanando por aí. Mas quem vem pra Europa com pouco tempo e/ou com pouco dinheiro precisa se programar um pouquinho mais. Vale a pena dar uma pesquisada antes em blogs e sites especializados para descobrir dicas de como economizar, os pontos turísticos que vai conhecer... Assim, você economiza tempo e dinheiro e aproveita a viagem da melhor forma possível!

Duas outras coisas importantes de pesquisar sobre o seu destino são: como ir do aeroporto pro hotel e do hotel pro aeroporto; como funcionam os meios de transporte na determinada cidade. Pesquisar com antecedência esse tipo de coisa evita muita dor de cabeça, sobretudo quando você não fala o idioma do lugar de destino. Ah! Mais uma coisinha: aprenda o básico do idioma da cidade. É educado! Não precisa emendar uma conversa, mas pelo menos um bom dia, por favor, obrigado, com licença e desculpa é fundamental, né?

Por falar em planejamento, vale sim muito a pena comprar um chip de internet para viajar pela Europa. Ele pode te salvar muitas vezes! Embora muitas cidades tenham alguns lugares públicos com Wi-Fi (aqui em Paris, por exemplo, tem um ótimo na Champs-Élysées!), é sempre melhor se precaver. A Free Mobile tem um preço bem bacana, bastante internet e cobre toda a União Européia (mas não fora dela!) e a francesa Orange é mais cara, não tem tanta internet, mas funciona em toda Europa. A regra anterior vale aqui também: pesquise!


E leia muuuuito sobre o seu destino. Se informe. Comece a viagem antes, aproveitando a vontade de conhecer cada um daqueles lugares. Depois, arrume a mala, tire muitas fotos e venha aqui me contar como foi. Vou adorar saber! ♥

Se ficar com alguma dúvida, também não hesite em perguntar, tá?

Um beijo, 


You May Also Like

0 Opiniões sobre