[turistando]: um dia em Champagne!

by - segunda-feira, março 26, 2018

Bem blogueiras posando na Maison du Champagne Castellane
Continuando as viagens por regiões francesas não tão distantes de Paris, domingo passado foi vez de conhecer Champagne, região conhecida pela produção da bebida de mesmo nome e que fica a menos de 2 horas da capital - sendo um passeio ideal para um dia, por exemplo.

Até porque, o ponto alto da região é realmente a visitação das caves de champanhe - são várias! - que geralmente oferecem um tour guiado com degustação.


Nós, por exemplo, visitamos a cave do champagne de Castellane, tradicionalíssimo aqui na França (são mais de 120 anos de história!) e durante o tour guiado descobrimos um pouco mais não só sobre a história da empresa, mas também e principalmente sobre todo o processo de produção da bebida. De cara, uma das coisas que mais impressiona são os números: a quantidade de garrafas de champanhe produzidas por ano, por exemplo, é assustadora!

Por dentro da cave: enorme e sombria
Depois da visita (a maison de Castellane também possui um museu todinho dedicado ao tema!), chegou a hora da degustação. Experimentamos um Brut maravilhoso, composto por 35% de Chardonnay, 35% de Pinot Noir e 30% de Pinot Meunier, e altamente recomendado para aperitivos. Tintin!


E então saímos da cave para explorar um pouco da cidade de Épernay, que tem algumas das casas mais lindas e rycas que já vi aqui na França. Ótimo para um registro 😉  No entanto, como era domingo, a maior parte do comércio da cidade estava fechado e tivemos dificuldade pra encontrar restaurantes abertos para almoçar. Conclusão: acabamos indo em um bem em frente à praça, um pouco carinho e sem muita variedade de pratos, principalmente pra quem não come carne.

Por isso, sugiro ir no sábado ou então deixar para almoçar em Reims, que é uma cidade um pouco maior 😊

A magnífica Catedral de Reims
E foi justamente em Reims que encerramos o dia, visitando a suntuosa catedral gótica, famosa por ser o lugar onde, durante anos, os reis da França eram coroados. Repleta de estátuas (são centenas!), a catedral de Reims é bem parecida com a Notre Dame de Paris, que foi construída antes.

Depois de visitá-la, não perca a chance de ir em um dos cafés da cidade experimentar o famoso biscuit rose de Reims, que lembra um pouco o biscoito champanhe que temos no Brasil (e que, confesso, são mais gostosos), e que é um perfeito acompanhamento para um capuccino ou chocolate quente - o do café Waïda é ótimo!

 E como ir para Champagne, afinal?

Bom, você pode alugar um carro e encarar a estrada (já disse que as estradas francesas são ótimas?), ir de trem ou ônibus, ou então pode ir em uma excursão. A empresa ParisCityVision tem algumas, mas eu fui com a La Voyagerie Parisienne e amei: essa é uma empresa bem mais jovem e barata, que tem algumas excursões bacanas a partir de Paris e que eu conheci na faculdade. Acho que esse tipo de viagem de um dia vale mais a pena fazer no estilo tour mesmo, pra conhecer melhor. 

E aí, quem mais ficou com vontade de beber um champa? 

Um beijo, 

Jú.

You May Also Like

0 Opiniões sobre