[turistando]: o castelo de Fontainebleau

by - quarta-feira, abril 04, 2018

A Capela Real, onde aconteciam casamentos e batismos
Em 2015, conheci o Castelo de Versalhes e contei um pouquinho aqui no blog sobre a experiência. Dessa vez, no entanto, aproveitei para conhecer outro Castelo celebre quanto o primeiro, mas que vale muito a visita: o Château de Fontainebleau.


Residência real antes mesmo de Versalhes, Fontainebleau foi, por último, casa de Luís XIII, antecessor de Luís XIV, o famoso rei de Versalhes.

O castelo também foi o favorito de Filipe II e Luis IX, e foi ocupado também por Henrique II e Catarina de Médici. Sua arquitetura e decoração são considerados marcos da introdução do renascimento na França, o que é bem diferente do encontramos em Versalhes, de arquitetura barroca.


Além disso, o castelo também guarda algumas particularidades: ele é um dos únicos castelos onde encontramos um trono real, uma verdadeira sala de baile e o cômodo onde Napoleão Bonaparte (sim, ele também morou lá!) assinou sua abdicação.

E tudo isso rodeado por jardins lindos (mas não tão bonitos e bem cuidados como os de Versalhes), em uma cidadezinha bucólica e animada a 70km ao sul de Paris. E que, sim: você pode conhecer com o seu passe Navigo!


E como isso funciona, afinal?

Bom, pra quem não conhece, o Navigo é um cartão que conta com tarifas promocionais para pacotes de um dia, uma semana, um mês ou um ano em todos os transportes de Paris. Se você fizer o pacote para todas as zonas da cidade, isto é, até mesmo aquelas mais distantes, vai conseguir ir pra Disney, pra Versalhes ou pra Fontainebleau com o mesmo cartão. E é aí que mora a vantagem.

Para ir para Fontainebleau, por exemplo, basta ir de metrô até a estação Gare de Lyon e de lá pegar o Translien R com direção à Moret - Veneux-les-Sablons, e descer na estação Fontainebleau Avon. Lá, você pega na própria estação um ônibus (onde você também pode usar seu Navigo) até o castelo. E voilà!

Na volta, é só pegar o ônibus no outro lado da rua em que você desceu e voltar pra estação, repetindo o caminho ao contrário. Fácil!

A entrada do museu custa 12 euros, mas você pode visitar gratuitamente no primeiro domingo de cada mês, e ele fica aberto de 9h30 às 17h (18h de abril à setembro).

O que eu mais gostei no castelo? Bom, ele é pequeno e 0 cansativo, seus cômodos são muito bem explicados e a cidade em si, parece bem mais animada do que Versalhes (e olha que eu fui em um domingo!).

Para quem já conhece o must go Versalhes, enfim, essa pode ser uma boa dica ♡

Até a próxima!

Ju


You May Also Like

0 Opiniões sobre