Margiela no Palais Galliera, em Paris

by - quinta-feira, junho 21, 2018


Lembra que eu falei um pouco do Palais Galliera, como um dos lugares que os amantes de moda não podem deixar de conhecer em Paris (aqui)? 

Então: o espaço, que sobrevive de exposições temporárias, tá com uma bem bacana até 15 de julho, homenageando ninguém menos que Margiela - o estilista belga que fez história em Paris. E olha só o que você encontra por lá:


A produção de Margiela teve diversas fases, que são homenageadas em uma retrospectiva bem organizada e cronológica. Do estilo cigana ao punk revisitado, Margiela inovou (e muito!) a história da moda, mudando tecidos de lugar, fugindo do óbvio e trabalhando muito o artesanal, tão importante pra ele.


Criticado e louvado, ele pode ser considerado o rei do DYI: quem não lembra de sua blusa feita de meias? E o mais legal é que o estilista ainda fazia questão de compartilhar o passo a passo de cada produção, mostrando que a moda pode ser reinventada por quem quer que seja - e não importa o dia, nem o lugar.

Homenageando outros estilistas célebres, ele transformou o casaqueto da Chanel em um modelo oversize, superconfortável e quentinho. Dá até vontade de se jogar ali dentro, né?


Mas as suas inovações não param por aí. Super ombreiras, tecidos re-costurados e até um edredom (sim!), já foram destaque em seus desfiles. Preciso falar mais?


Os seus icônicos sapatos "cloven" não poderiam deixar de fazer parte da exposição. Inspirados nos "tabis" japoneses, eles tem uma separação no meio dos dedos. O modelo que você vê acima, fez parte de uma exposição à qual Margiela foi convidado e na qual pediu para os visitantes "customizarem" o sapato como quisessem. O resultado não poderia ser mais a cara do estilista, né?


E por fim, duas das minhas peças favoritas: a blusinha super artesanal que eu gostaria de estar vestindo agora, e outra - feita de etiquetas. Dá pra acreditar? Margiela veio pra provar que a moda é uma das mais criativas expressões artísticas - basta pensar um pouquinho além do óbvio, ou do "vendável". Talvez por isso o icônico estilista, famoso por não gostar muito de entrevistas e por seu jeito misterioso, tenha feito e faça tanto sucesso. 

A gente gosta é de surpreender.

E isso, ele faz muito bem.

Margiela no Palais Galliera
até 15 de julho
mais informações aqui

You May Also Like

0 Opiniões sobre